16.6 C
Distrito Federal
- PUBLICIDADE -
InícioNotíciasJustiçaCejusc Socioambiental será inaugurado nesta sexta-feira (9/7) em Salvador (BA)

Cejusc Socioambiental será inaugurado nesta sexta-feira (9/7) em Salvador (BA)

- PUBLICIDADE -

Nesta sexta-feira (9/7), às 10h30, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) inaugura o Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos (Cejusc) destinado a demandas na área socioambiental. A unidade responderá por Salvador, Região Metropolitana e Baía de Todos-os-Santos. Trata-se do primeiro Cejusc com esse perfil instalado na Bahia e o quarto no Brasil – há registro de Cejusc Socioambiental no Rio de Janeiro (TRF2), em Minas Gerais (TJMG) e em Mato Grosso (TJMT).

O presidente do TJBA, desembargador Lourival Almeida Trindade, participará da inauguração da unidade, que funcionará na Praça D. Pedro II, sala 5, subsolo, Fórum Ruy Barbosa, Campo da Pólvora – Salvador. O Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), presidido pelo desembargador João Augusto Alves de Oliveira Pinto, é o órgão responsável pelos Cejuscs no âmbito do Tribunal baiano.

A competência territorial da nova unidade engloba as seguintes comarcas e distritos judiciários: Aratuípe, Cachoeira, Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila, Itaparica, Jaguaripe, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Maragogipe, Muritiba, Nazaré, Mata de São João, Pojuca, Salinas da Margarida, Salvador, Santo Amaro, São Félix, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Saubara, Simões Filho e Vera Cruz.

A implantação do Cejusc Socioambiental é fruto do trabalho do Núcleo Socioambiental da Corte baiana. Sob a coordenação da desembargadora Maria de Fátima Silva Carvalho, que também estará na inauguração da nova unidade, o Núcleo debate, desde as primeiras reuniões deste ano, a viabilidade da criação do Centro.

O objetivo da unidade é a solução consensual, conciliada, dos conflitos relacionados a danos ambientais, além de estudo e desenvolvimento de programas destinados a auxiliar, orientar e estimular a autocomposição pré-processual e processual relativa ao tema. Para o juiz Gilberto Bahia, coordenador do Cejusc Socioambiental, o intuito é promover a resolução de disputas com a utilização de processos construtivos.

A unidade poderá atuar em procedimentos judiciais em curso, em qualquer grau de jurisdição, mediante solicitação do órgão em que tramita o feito, bem como na prevenção de questões relativas a sua competência territorial e material. Terá suporte da equipe do Cejusc Fazendário de Salvador, com o qual compartilhará as mesmas instalações e equipamentos, podendo contar com a participação de mediadores e conciliadores, voluntários ou não, certificados por instituição reconhecida pelo TJBA, além de servidores e servidoras designadas e profissionais especializados.

Fonte: TJBA

Fonte: Portal CNJ

- PUBLICIDADE -
Nos siga no Google Notícias

COMENTÁRIOS

[wce_code id=2]
Fábio Sakamotohttps://dfnamidia.com.br
Jornalista MTB/DRT 0011561/DF, Desenvolvedor Web. Apaixonado por quadrinhos, filmes, séries e música.
- PUBLICIDADE -

Redes Sociais

16,985FãsCurtir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -
x