20.6 C
Distrito Federal
- PUBLICIDADE -
InícioBrasilMaranhãoGovernador Flávio Dino entrega casarão revitalizado pelo Programa Nosso Centro

Governador Flávio Dino entrega casarão revitalizado pelo Programa Nosso Centro

- PUBLICIDADE -

Flávio Dino inaugurou o empreendimento onde funcionará um escritório popular de arquitetura (Foto: Gilson Teixeira)
Flávio Dino inaugurou o empreendimento onde funcionará um escritório popular de arquitetura (Foto: Gilson Teixeira)

O governador Flávio Dino e o secretário das Cidades, Márcio Jerry, inauguraram na noite desta terça-feira (19) mais um empreendimento comercial no centro de São Luís revitalizado por meio da ação Adote um Casarão, do Programa Nosso Centro. 

No imóvel, localizado na Rua da Ribeirão, nº 140, funcionará um escritório popular composto por profissionais de Arquitetura e Urbanismo chamado de Porta e Janela.

A iniciativa, que faz parte de uma estratégia do Governo do Estado executada pela Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), tem a finalidade de fomentar o empreendedorismo e ocupar os imóveis públicos ociosos ou subocupados de propriedade do Estado, com atividades foçadas no desenvolvimento sustentável do Centro Histórico. 

Para o governador Flávio Dino, o local representa o fortalecimento das políticas públicas de justiça social que oportuniza moradia e trabalho dignos a centenas de pessoas. “O que vemos são políticas públicas de arquitetura e urbanismo orientadas pelo interesse de mercado e fazem com que haja um esvaziamento das regiões centrais e afastamento dos serviços públicos e locais de trabalho, gerando problemas urbanos imensos com gastos em trânsito e transporte. Assim, recuperar o centro da cidade é, portanto, tentar combater a tendência errada de organização do espaço urbano”, afirmou o governador. 

A ação identifica, por meio de editais, pessoas físicas ou jurídicas, de direito privado, com ou sem fins lucrativos, que tenham interesse em recuperar e utilizar esses casarões para uso comercial e cultural por 10 anos, renováveis por mais cinco anos.

A exemplo do Porta e Janela, os outros vencedores dos editais do Adote um Casarão investem na recuperação dos imóveis e na oferta de atividades no Centro Histórico de São Luís. 

O arquiteto, idealizador do escritório, Marcelo Durans, comemora a realização de um sonho que fazer arquitetura acessível para o povo. “Nossa proposta é fazer projetos para o povo, quando vimos o edital assumimos a empreitada e hoje provamos que o impossível é só uma palavra, as políticas sociais demonstram isso, com iniciativas como esta que fomentam a política de arquitetura social”. 

O secretário da Secid, Márcio Jerry, ratificou que a utilização do espaço por jovens recém-formados só reforça o talento e garra do jovem maranhense. “O Porta e Janela é um projeto de assessoria e urbanismo popular com a participação de jovens de grande talento. Isso é mais uma grande conquista para o centro da capital”. 

Recém-formada, Jessica Mendonça afirma que o sonho do escritório que era bem distante se tornou realidade. “O governo nos proporcionou realizar o sonho de todo jovem que acaba de sair da faculdade. Ajudar pessoas com o seu conhecimento, dar as pessoas a chance de ter o seu projeto digno de moradia e nós colocarmos em prática todo nosso aprendizado acadêmico”. 

Casarão Porta e Janela

Imóvel está localizado na Rua da Ribeirão, nº 140 (Foto: Gilson Teixeira)

O Casarão Porta e Janela será o 3º casarão do Programa Adote um Casarão a ser entregue ao público. O imóvel possui uma área total de 371.90m² e abrigará um escritório popular composto por profissionais de Arquitetura e Urbanismo com a finalidade de somar com outras áreas de conhecimento.

O escritório trabalha em projetos de construção, reforma e regularização de habitações e equipamentos coletivos para as classes C, D, E e comunidades organizadas, que concentram expressiva parte da população que constrói sem auxílio técnico. Além das demais demandas relativas ao ambiente habitado. 

O local também terá outros espaços abertos ao público como um Coworking para incentivar a troca de experiências e ideias entre os profissionais, estudantes e pesquisadores do ambiente habitado. Uma sala privativa para reuniões e cursos, destinada para fins educacionais profissionalizantes e de conhecimentos sobre a cidade. 

E por fim um café/bar que será um espaço para troca de experiências e atendimento ao público. Estima-se que o espaço terá um fluxo diário de 100 pessoas e um total de 11 empregos pretendidos.

Comentários

Fonte: Agência de Notícias do Maranhão

- PUBLICIDADE -
Nos siga no Google Notícias

COMENTÁRIOS

[wce_code id=2]
- PUBLICIDADE -

Redes Sociais

16,985FãsCurtir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -
x